Rápido e Devagar : Tomada de Decisões e Resoluções de Problemas na Empresa Familiar

Em nosso trabalho com  Empresas Familiares, um eixo privilegiado de observação é o da Resolução de Problemas / Tomada de Decisões.  Como ocorre o processo? Quais os atores envolvidos? Como o problema/ decisão é descrito ?  Como as diferentes experiências e vértices emergem ?  Como se dá a autoridade?  Qual o papel das Lideranças?

Pode parecer trivial/ banal – mas descrever  e compreender profundamente no que consiste a decisão / problema em questão ( e suas repercussões no contexto/ sistema)  está longe de ser fácil. E investir nesse entendimento em geral vale à pena. Porque há problemas que podem  ser tratados em ritmos mais dilatados. E outros que podem exigir respostas e ações mais imediatas.   ” Quanto custa não tomar uma decisão? ” é uma pergunta  que frequentemente vem à tona.  O jogo da cerveja exposto na célebre obra de Peter Senge  ” A V  Disciplina” (  no capítulo : “Prisioneiros do sistema, ou prisioneiros de nosso próprio raciocínio ?”) mostra justamente como também  é perniciosa a tomada de decisões precipitada e sintomática ( não – sistêmica).

O tema é complexo.  E discriminar o ” Rápido ” do ” Devagar” – parodiando a obra de Kahneman ( ” Rápido e Devagar: duas formas de pensar”) muitas vezes não acontece.  O que é um desperdício imensurável. Porque há coisas cujo processo de Decisão poderia se dar com mais vagar.  E nesse caminho, a Família Empresária poderia encontrar inúmeras oportunidades de intercâmbios de sentido; de aprendizagens valiosas. De uma experiência de fazer “pulsar” a confiança, o prazer e a escolha desse empreendimento – risco conjunto.

Vale lembrar que em uma Família Empresária,  o processo de tomada de Decisões  pode ser  muito bem conduzido do ponto de vista cognitivo-lógico. Mas isso não garante que todos se vejam engajados e comprometidos com ” o curso do rio” definido.  Como escrevemos em outra oportunidade, entender é diferente de estar convencido.

Uma referência valiosa sobre o tema que escolhemos compartilhar é a contribuição de Edgar Schein na sua obra: ” Process Consultation”.

O autor no quadro abaixo elenca alguns eixos de análise  ( Objetivos; Participação; Expressão de Sentimentos; Qualidade do Diagnóstico; Processo tomada de Decisão; Liderança e Nível de Confiança) para lançar luz acerca de como se dá o Processo de Resolução de um dado Problema.   É um instrumento que auxilia o pensamento e reflexão dos atores da Empresa Familiar e de como se situam na interface dessas dimensões.  A possibilidade desse debate em conjunto é um privilégio.   Não é Rápido.  No entanto,  nunca é demais lembrar da lenta tartaruga vitoriosa na  fábula de Esopo.

 

 

 

COMPARTILHAR

ÓTIMA GESTÃO

A ÓTIMA Estratégia e Gestão é uma empresa de Consultoria e Treinamento de Gestão, nas áreas de Planejamento Estratégico, Sistemas de Gestão, Treinamentos e Projetos de Melhoria Lean 6 sigma. Tem como foco o desenvolvimento de projetos que tragam ganhos significativos em produtividade, qualidade e redução www.otimaeg.com.br

ROGÉRIO YUJI TSUKAMÓTO

Prof. e coordenador dos programas de Gestão de Empresas Familiares (EAESP-FGV/SP); Prof. de Empreendedorismo, História Empresarial e Sucessão Familiar em programas executivos da USP, Fundace e INEPAD; Membro do IBGC Instituto Brasileiro de Governança Corporativa Mestre em Business Administration pela The Wharton School of the University of  Pennsylvania (EUA). Um dos mais renomados consultores, em planejamento sucessório para empresas familiares em diversos segmentos, como: Cosan, Petróleo Ipiranga, O Boticário, Tigre, Ajinomoto, ABERT (Rádio e TV), ABRAS (Supermercados), SindPetro e muitas outras. info@gestare.com.br

Héctor Lisondo

O Instituto Lisondo é uma Consultoria Boutique fundada em 1998 com o propósito de promover o desenvolvimento de pessoas e empresas através de propostas customizadas e bifocais (aspectos técnicos e humanos simultaneamente abordados).

Conheça mais

Valéria Lisondo

Biblioteca Virtual

Nosso acervo virtual gratuito.

Veja mais

Empresas Familiares Uma Visão Interdisciplinar

A obra, com participação de Héctor e Valéria Lisondo, é resultado dos debates multidisciplinares que ocorrem nos encontros do Grupo de Estudos de Empresas Familiares da Faculdade de Direito da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Comprar

Mudança sem Catástrofe ou Catástrofe sem Mudanças

Esse livro é o resultado da confluência de algumas descobertas da psicanálise aplicadas à organização. Oferece aos líderes alternativas de reflexão para melhorar os seus resultados,  convidando-os para uma mudança pessoal.

Comprar

Inovação Organizacional e Tecnológica

O livro focaliza a crucial questão da inovação desde múltiplos vértices tais como: o tecnológico, o organizacional, do empreendedorismo e desde a perspectiva psicológica onde se aborda o grupo como um organismo em permanente evolução na busca e na afirmação da sua identidade grupal.

Comprar